Vice-reitor da UFMA coordena pesquisa sobre 40 anos da Universidade Federal em Imperatriz

O objetivo da pesquisa é levantar a história do campus de Imperatriz a partir do relato de pessoas que viveram ela

Texto: Sammyla Maciel

O Prof. Dr. Marcos Fábio, vice-reitor da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) e professor do Programa de Pós-Graduação em Comunicação (PPGCOM), coordena a pesquisa “Pelo interior: os 40 anos da UMFA Imperatriz”. A pesquisa, financiada pelo programa PIBIC-UFMA 2019-2020, faz parte do trabalho desenvolvido por cinco membros do Grupo de Pesquisa em Linguagem, Discurso, Mídia e Educação (LiDiMe), da UFMA campus Imperatriz.

A pesquisa que foi dividia em quatro partes, em que cada uma representa duas décadas – dos anos 1980 a 2020 – visa contar a história da UFMA em Imperatriz por meio de entrevistas com pessoas que viveram e participaram da construção do campus. Segundo o Prof. Dr. Marcos Fábio, a pesquisa já gerou três artigos, mas o objetivo é que cada década vire uma produção acadêmica: “eu tenho cinco, comigo, pesquisadores nesse grupo. Nos dividimos e a ideia é que cada década dessa gere um artigo que possamos apresentar e, com esse projeto, cobrir, lançar luz, a partir das entrevistas e da história oral sobre este acontecimento”.

Além dos artigos, a ideia é que a pesquisa “Pelo interior: os 40 anos da UFMA Imperatriz” resulte em um livro-reportagem, em um documentário e em um site que servirá como repositório da história da universidade. Ela também é parte do trabalho de conclusão de curso de dois graduandos participantes do LiDiMe, Hugo Pereira de Sousa Leite e João Carlos Alcântara Sousa.

O Prof. Dr. Marcos Fábio conta que com a pandemia da Covid-19 o desenvolvimento da pesquisa teve que se adequar as limitações impostas pela quarentena. “Conseguimos dar continuidade nela por meio de e-mail, temos um grupo no WhatsApp em que fizemos algumas reuniões, fizemos duas reuniões pelo Google Meet… Essa foi a forma que encontramos para dar continuidade a pesquisa que estamos fazendo. As condições foram reposicionadas agora, mas os alunos continuam o trabalho. Eu espero que a gente consiga usar os resultados que a gente quer alcançar” explica.

Os resultados obtidos, até então, estão sendo apresentados em eventos científicos. A pesquisa inédita resgata o desenvolvimento da implantação do primeiro campus da Universidade Federal do Maranhão no interior do Estado. Informações sobre o andamento da pesquisa e o LiDiMe podem ser encontradas no site do grupo e instagram: @grupolidime

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
EnglishFrenchPortugueseSpanish