Estudante pesquisa as estratégias de comunicação no governo Flávio Dino

Texto: Luana Fonseca

Refletindo a respeito do crescente consumo das redes sociais e da forma como elas fazem parte do dia a dia das pessoas, a mestranda da primeira turma do mestrado em Comunicação da Universidade Federal do Maranhão, Sammyla Maciel optou por estudar as estratégias de comunicação adotadas pela Secretaria Estadual de Comunicação e Assuntos Político do Maranhão, no governo Flávio Dino (PC do B). O projeto consiste em entender como eles trabalham para contornar um possível bloqueio do maior sistema de comunicação do Estado: a Mirante, propriedade do grupo político da oposição, conhecido por ser usado como ferramenta política.

Formada em Comunicação Social com habilitação de Jornalismo pela Faculdade Estácio de São Luís em 2018 e integrante do Grupo de Pesquisa em Comunicação, Política e Sociedade (COPS) coordenado pela prof. dra. Camilla Quesada Tavares e também orientadora da dissertação, Sammyla comenta o seu interesse pela comunicação política desde a graduação.

“Desde a graduação estudo comunicação e política no estado. Quando se estuda isso aqui no Maranhão acabamos perpassando pelo governo Sarney e poderio do Sistema Mirante de Comunicação. No meu TCC, por exemplo, estudei como um político candidato à prefeito de São Luís em 2016, que nem aparecia nas pesquisas de intenção de votos, conseguiu ir para o segundo turno das eleições aproveitando-se dos debates televisivos”.

O caminho a ser trilhado para alcançar os objetivos propostos é utilizar a metodologia qualitativa, através da técnica de entrevista em profundidade semiaberta. Todos os dados obtidos vão ser submetidos a categorias analíticas para agregar as falas dos entrevistados. A acadêmica também comenta outros trabalhos que fez dentro da área e como se interessa pela comunicação política.“Também já estudei a comunicação do governo Flávio Dino em outra ocasião durante a graduação. Junto com colegas, mapeei como era a interação dos secretários estaduais no Twitter. É um tema que me desperta muito interesse, porque comunicação e política no Maranhão é algo particular.”

Com a qualificação marcada, o ponto de impacto da sua pesquisa é um novo recorte, principalmente quando se trata dos novos governos. “Precisamos de recortes novos para as futuras dissertações e teses, já que temos muitas destrinchando a comunicação da era Sarney. Entendo que este tem um peso muito importante nos campos da comunicação e política do estado, mas é como se a comunicação de todos os governos oposicionistas não merecessem um maior aprofundamento em pesquisas. E olha que com Flávio Dino, tivemos apenas três governadores sem apoio do grupo Sarney”.

Além de cumprir com seu objetivo proposto na dissertação, conta também como quer contribuir com a pesquisa local. “Eu quero muito contribuir com um novo recorte empírico na área de comunicação e política no Maranhão. Eu como mestranda e pesquisadora tenho que colaborar e auxiliar nas agendas de pesquisas estaduais, assim é possível ajudar e servir como referência para trabalhos futuros” diz ela.

Para encerrar, Sammyla fala o que pretende estudar e trabalhar para projetos futuros. “Estratégias eleitorais e debates são pesquisas que me interessa muito. Debate é quase um reality das eleições, é um show, tem um sensacionalismo. As pessoas esperam, ou pelo menos esperavam, por aquele momento em que os candidatos se encaram sem nenhum filtro das HGPE e isso acaba sendo replicado nas redes sociais. Não sei se os debates terão um peso mais forte nessas eleições municipais ou na próxima federal, mas é algo que me interessa estudar”.

Para saber mais sobre as pesquisas e trabalhos da mestranda Sammyla Maciel, acesse seu perfil na plataforma lattes pelo link:http://lattes.cnpq.br/1583663691271439

 

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
EnglishFrenchPortugueseSpanish